Blog

DIÁRIO DE PRODUÇÃO

DIÁRIO DE PRODUÇÃO –
Diária 22 – 27 de janeiro de 2016
Locação: Estúdio Naymar

Assim terminamos as gravações.
Com sorrisos, brindando o nome de todos os envolvidos. Um a um foram mencionados e ganharam um ‘viva’ \o/. Não esquecemos ninguém. Equipe, elenco, colaboradores… Todos que, de alguma maneira, ajudaram para que essa obra fosse realizada. Uma homenagem muito sincera a todos que colaboraram. Fico imensamente feliz e muito grato por ter juntado tanta gente legal, competente e com paciência para me aturar.
Obrigado mesmo, de coração! Vocês foram acima de tudo muito guerreiros!

Concluímos uma etapa que iniciou no dia 29 de novembro de 2014 com uma diária no colégio Julio de Castilhos e que se estendeu até 27 de janeiro de 2016 no estúdio Naymar, também em Porto Alegre. No cronograma inicial deveríamos ter concluído as gravações em janeiro de 2015, porém, em função de atrasos no recebimento dos recursos tivemos que adiar tudo. Tomamos essa decisão no meio do processo e o que parecia quase uma tragédia se mostrou uma ótima decisão. As cenas foram aprimoradas, algumas locações modificadas e os atores tiveram mais tempo para estudar seus personagens. No fim parece que tudo ocorreu no tempo certo.

Minha frustração inicial (pois pensava que nessa data já estaria com o filme em cartaz!!!) foi substituída por uma satisfação muito grande de ter realizado tudo o que tinha imaginado. Claro, ainda falta um longo processo (que é a pós-produção) e muito trabalho, terei com certeza muitos momentos de dúvidas e talvez de arrependimentos (por que não fiz assim ou assado?) mas isso faz parte. É parte do processo e do aprendizado.
Termino de gravar com muito mais experiência do que quando comecei e claro que o meu olhar crítico hoje será mais atento aos erros que cometi ao longo do processo. Mas o que posso dizer agora é que estou extremamente satisfeito com o trabalho até então. Vamos ver como ficará na tela depois da montagem, dos inúmeros tratamentos de cor, dos efeitos visuais, dos efeitos sonoros, da trilha e com os créditos surgindo no final. Até lá teremos uma longa estrada, mas posso dizer que já parto para essa etapa com um enorme sorriso no rosto. Vida longa ao Contos do Amanhã! Vida longa a todos vocês!

Pedro Marques

Luini

Conheci a Luini em 2011. A Dani Israel já a conhecia do Crav e a convidamos para trabalhar na produtora num projeto para a TV. A química foi imediata e o que era para ser 1 mês durou uns 3. Ela se envolveu em outros projetos, viajamos, gravamos e conversamos muito. Falávamos sobre cinema, arte, processos, histórias, trajetórias, projetos, futuro. Eu falava dos filmes que pretendia fazer e ela de forma tímida dava sinais de que queria dirigir também. Nessa época já contava com ela em todos os filmes. Tinha encontrado uma parceira definitiva. Tirei a sorte grande.
Completado o tempo de estada na Bac (como chamamos a Bactéria Filmes na intimidade) ela seguiria o seu rumo. Ela era muito grande para ficar parada num único lugar, a energia dela precisava transitar em diversos lugares, em vários projetos e tudo isso muito rápido. Sempre senti isso.
Nunca perdemos o contato e ao sair ficou a promessa de que ela retornaria para o Contos do Amanhã, o meu longa. Ela era o único nome certo na equipe desde sempre.
No dia em que ela apresentava o seu primeiro filme “E Resta Dúvida” na casa da Gisela Sparnember, já falávamos de novos projetos (era sempre assim com a Luini, projetos e mais projetos). E logo em seguida ela me convidou para montar o “Por Entre as Frestas”. Um projeto muito íntimo, sobre os bastidores, sobre a vivência dela nos bastidores. Ela só disse pra mim: “quero que tu monte”. Eu, sem questionar nem um segundo embarquei no projeto, só pedi pra ela tempo, algo muito valioso pra ela. Ela aceitou.
Ao longo de mais de um ano conversávamos sobre o filme. Era algo que nos mantinha em constante comunicação. Volta e meia ela surgia numa janela do gtalk dizendo: “não quero te pressionar, mas como está o nosso filme?”. Entre idas ao hospital, retornos pra casa e outros projetos, nossas agendas não se cruzavam. Até que estipulamos uma meta: Vamos terminar o filme para o Festival de Gramado de 2015, o lugar tão especial pra ela. Era lá que esse filme precisava ser apresentado, ser visto pela primeira vez. Não preciso dizer que ela estava muito feliz com a meta.
Depois de algumas conversas, e duas reuniões reagendadas, apresentei o primeiro corte. Lembrarei pra sempre daquele dia. Ela ao entrar no prédio me disse: “agora preciso andar com uma secretária me acompanhando” e sorriu. Era a mãe dela que vinha atrás. A Luini, meio fragilizada por fora mas muito firme por dentro, queria logo ver o filme. Fomos direto para a ilha e antes que eu falasse qualquer coisa (mania de querer explicar porque tirei isso ou aquilo do filme) ela me disse: “não te explica, quero ver o filme!”.
Dei play. Ela assistiu.
Sem pausas, sem interrupções.
Ao final, quando terminou me disse: “É isso! Era exatamente isso que eu queria! Tu conseguiu captar a ideia!” e em seguida completou “eu só não choro porque a vida me ensinou a ser forte e não mostrar minha fraqueza, mas é isso! “. Eu vi, no olhar dela a emoção. Naquele olhar meio tímido, meio misterioso e totalmente pragmático. Logo ela tirou a touca e disse: “agora sai a diretora e entra a produtora”. E começou a falar sobre o próximo passo para finalizarmos o filme. Marcamos de gravar a locução final. Seria num sábado a tarde.
Chegando o dia, ainda pela manhã, ela me liga avisando que a Naiara viria sozinha pois estava indo para o hospital, mas me informava que já tinha direcionado a Naiara e estava bem satisfeita com as prévias que tinha escutado da locução. Foi a última vez que falei com ela…
Só entendi que estava montando um filme sobre a Luini depois que o filme ficou pronto. E que curiosamente ela falava sobre si homenageando os outros. Homenageando os artistas, o fazer artístico.
Assistir ao filme no domingo, na tela grande do Palácio dos Festivais foi a realização completa da obra. Ali estava a Luini. Na voz, no olhar, no pensamento, em luz e sombra. Sua presença foi compartilhada com todos que estavam presentes e senti que ela abraçou a todos, encerrando as exibições do dia.
Foi mágico, incrível e inesquecível.
Levarei para sempre esse momento comigo e o aprendizado dela sobre tudo. Acredito que conversarei com ela ao longo da minha vida inteira, pensando e relembrando tudo o que falávamos.
Definitivamente, foi a Luini que me ensinou que um filme é para sempre.
Obrigado Lu!

APRENDER E SONHAR

APRENDER E SONHAR

Há quase 9 anos atrás, durante a gravação de um filme viral para a Zero Hora, estava eu brincando de criar nomes de produtoras (costumo fazer isso em sets) e surgiu Bactéria Filmes. Gostei do nome na hora. Achei sonoro e engraçado.

Oito anos depois estou aqui, com uma produtora que muitos projetos já realizou e que ainda tem muito para realizar.

Ao longo desses anos muita coisa aconteceu. Muitas noites sem dormir, muitos renders demorados, muitas campanhas de última hora. Muita correria e muita alegria também. Mas o que eu posso realmente afirmar, com um baita orgulho é que aprendemos muito nesses 08 anos.

Em cada trabalho, em cada projeto, nos dedicamos muito e para isso é preciso aprender, ouvir, prestar atenção, estudar. E isso não é sentimentalismo barato para parecer empenhado. Isso é algo que pode ser visto e sentido por qualquer pessoa que participa, seja cliente ou colaborador, de um projeto nosso. E digo nosso porque fazemos parte de tal forma que temos como parte da gente.

Precisamos nos dedicar profundamente, mergulhar em cada roteiro, cena, em cada plano, em cada corte, em cada efeito, para conseguir materializar a mensagem pretendida, a ideia a ser compartilhada em som e imagem. Buscamos sempre o melhor resultado, independente do tamanho do projeto, do tamanho do orçamento.

E por que isso?

Porque isso é o que nos move. Aprender constantemente sobre mundos novos, descobrir outras realidades e contar para as pessoas o que vimos. Realizar sonhos, ideias, emoções. Fazer parte dessa realização é o que transforma o nosso mundo e nos leva adiante.
Tem como não gostar?

Pedro Marques

DIARIO DE PRODUÇÃO – 09

Diária 04 – 11 de janeiro 2015
Locação: Colégio Julio de Castilhos

A quarta diária começou de forma mais tranquila. Com boa parte das cenas da locação já gravadas, era hora de fazer alguns planos para cobrir melhor as cenas, refazer algumas coisas…
Foi super produtivo mas exaustivo, principalmente para o Bruno que teve que me aguentar pedindo para subir e descer escadas inúmeras vezes. Ao todo, realizamos 41 planos no dia. Mas desses, 29 eram planos de movimento, onde o Jeferson caminha, sobe escadas, caminha mais um pouco, sobe escada de novo, pára, olha, sobe escadas, caminha, vira, olha, pára e sobe escadas mais um pouco. Fazer isso repetindo no mínimo duas vezes cada plano, dá um cansaço tremendo.

Terminamos a diária cedo e tivemos bons momentos de descontração com a equipe e elenco. Comemos pizza e conversamos sobre os mais diversos assuntos. Uma boa diária para se despedir de uma locação que nos recebeu tão bem. Recomendo muito o colégio como locação, como cenário. Eu me senti em casa, afinal, estudei ali por 3 anos e voltar ao colégio, 14 anos depois foi uma viagem no tempo tão fantástica quanto fazer esse filme.

Próximo destino: quarto do Jeferson!

Seguimos.

Pedro Marques

Internet Festival

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec porttitor id elit ac ullamcorper. Donec quis est eu ante porttitor faucibus. Vivamus aliquet urna sit amet interdum pharetra. Proin imperdiet urna nisl, quis condimentum elit ornare in. Donec sollicitudin ex eget scelerisque convallis. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Maecenas viverra finibus nunc vel eleifend. Donec faucibus, nunc non efficitur bibendum, tellus nulla gravida nisl, ut commodo nisi ligula sit amet neque. Mauris eget pellentesque diam.

Nam non accumsan erat, ac elementum eros. Aenean ac molestie diam, eu lacinia lorem. Praesent tincidunt nulla a elementum efficitur. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Sed convallis nunc vel ligula pellentesque, sed aliquam metus vulputate. Vivamus ut libero mollis, pulvinar felis et, condimentum lacus. Donec viverra congue libero, eu ullamcorper arcu bibendum nec. Fusce ut bibendum tellus. Cras rutrum semper ligula, quis ornare libero fermentum placerat. Mauris sit amet ligula ac dolor suscipit condimentum ut a tellus. Nulla rhoncus ornare nibh et molestie. Sed eu urna at quam eleifend euismod non id risus. Nam rhoncus turpis quam. Fusce egestas libero vitae turpis malesuada, ac interdum magna auctor.

Breaking Bad News

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec porttitor id elit ac ullamcorper. Donec quis est eu ante porttitor faucibus. Vivamus aliquet urna sit amet interdum pharetra. Proin imperdiet urna nisl, quis condimentum elit ornare in. Donec sollicitudin ex eget scelerisque convallis. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Maecenas viverra finibus nunc vel eleifend. Donec faucibus, nunc non efficitur bibendum, tellus nulla gravida nisl, ut commodo nisi ligula sit amet neque. Mauris eget pellentesque diam.

Nam non accumsan erat, ac elementum eros. Aenean ac molestie diam, eu lacinia lorem. Praesent tincidunt nulla a elementum efficitur. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Sed convallis nunc vel ligula pellentesque, sed aliquam metus vulputate. Vivamus ut libero mollis, pulvinar felis et, condimentum lacus. Donec viverra congue libero, eu ullamcorper arcu bibendum nec. Fusce ut bibendum tellus. Cras rutrum semper ligula, quis ornare libero fermentum placerat. Mauris sit amet ligula ac dolor suscipit condimentum ut a tellus. Nulla rhoncus ornare nibh et molestie. Sed eu urna at quam eleifend euismod non id risus. Nam rhoncus turpis quam. Fusce egestas libero vitae turpis malesuada, ac interdum magna auctor.

New Pink Floyd album is out

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec porttitor id elit ac ullamcorper. Donec quis est eu ante porttitor faucibus. Vivamus aliquet urna sit amet interdum pharetra. Proin imperdiet urna nisl, quis condimentum elit ornare in. Donec sollicitudin ex eget scelerisque convallis. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Maecenas viverra finibus nunc vel eleifend. Donec faucibus, nunc non efficitur bibendum, tellus nulla gravida nisl, ut commodo nisi ligula sit amet neque. Mauris eget pellentesque diam.

Nam non accumsan erat, ac elementum eros. Aenean ac molestie diam, eu lacinia lorem. Praesent tincidunt nulla a elementum efficitur. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Sed convallis nunc vel ligula pellentesque, sed aliquam metus vulputate. Vivamus ut libero mollis, pulvinar felis et, condimentum lacus. Donec viverra congue libero, eu ullamcorper arcu bibendum nec. Fusce ut bibendum tellus. Cras rutrum semper ligula, quis ornare libero fermentum placerat. Mauris sit amet ligula ac dolor suscipit condimentum ut a tellus. Nulla rhoncus ornare nibh et molestie. Sed eu urna at quam eleifend euismod non id risus. Nam rhoncus turpis quam. Fusce egestas libero vitae turpis malesuada, ac interdum magna auctor.

Cocktail recipe

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Donec porttitor id elit ac ullamcorper. Donec quis est eu ante porttitor faucibus. Vivamus aliquet urna sit amet interdum pharetra. Proin imperdiet urna nisl, quis condimentum elit ornare in. Donec sollicitudin ex eget scelerisque convallis. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Maecenas viverra finibus nunc vel eleifend. Donec faucibus, nunc non efficitur bibendum, tellus nulla gravida nisl, ut commodo nisi ligula sit amet neque. Mauris eget pellentesque diam.

Nam non accumsan erat, ac elementum eros. Aenean ac molestie diam, eu lacinia lorem. Praesent tincidunt nulla a elementum efficitur. Interdum et malesuada fames ac ante ipsum primis in faucibus. Sed convallis nunc vel ligula pellentesque, sed aliquam metus vulputate. Vivamus ut libero mollis, pulvinar felis et, condimentum lacus. Donec viverra congue libero, eu ullamcorper arcu bibendum nec. Fusce ut bibendum tellus. Cras rutrum semper ligula, quis ornare libero fermentum placerat. Mauris sit amet ligula ac dolor suscipit condimentum ut a tellus. Nulla rhoncus ornare nibh et molestie. Sed eu urna at quam eleifend euismod non id risus. Nam rhoncus turpis quam. Fusce egestas libero vitae turpis malesuada, ac interdum magna auctor.

DIÁRIO DE PRODUÇÃO – 08

Diária 03 – 20 de dezembro 2014
Locação: Colégio Julio de Castilhos

A terceira diária começou bem cedo novamente. Chegamos por volta das 5:30 da manhã na locação. Ainda era noite. Enquanto tomávamos café e o ator Bruno Barcelos se preparava para voltar a 1999 e viver mais um pouco da vida do Jeferson, o sol nascia. Tínhamos pela frente o desafio de fazer 3 cenas. Cada uma num momento diferente do filme. Intenções e motivações bem diferentes. Para o ator um grande desafio.
Todas a cenas ocorreram de maneira produtiva e dentro do prazo. Com breves atrasos (naturais de qualquer produção) mas sem atrapalhar o conjunto. Em todas cenas, tivemos surpresas boas, momentos que só acontecem no set. Ações sutis que os atores adicionam, fruto de um improviso ou de algo que ainda não tinha se manifestado durante o ensaio mas que em frente a câmera acontece. Não vou contar mais, mas quando assistirem o filme, reparem nos pequenos movimentos, nas pequenas ações, nos detalhes. Tem um pouco de mágica nisso tudo.

Até agora, essa foi a diária mais produtiva. Ao fim, o Bruno estava exausto mas feliz. Conseguimos realizar 47 planos ao total (com direito ao primeiro plano aéreo do filme)…

Seguimos.

Pedro Marques

DIÁRIO DE PRODUÇÃO – 07

Diária 02 – 13 de dezembro 2014
Locação: Colégio Julio de Castilhos

A segunda diária começou com o tempo instável. Sabíamos que teríamos chuva em alguns momentos, o clima nublado colaboraria para a fotografia do filme. Devido a uma chuva fina que começou as 6 da manhã, tivemos que esperar por aproximadamente uma hora e meia para iniciarmos a gravação na sacada do colégio Julinho. O que inevitavelmente atrasaria o resto do cronograma do dia.
Começamos a cena 21 pelo fim, devido a agenda de um dos atores. A ‘magia da coisa’ (cinema) é que nem tudo é feito na ordem que vemos na tela, o que deixa tudo ainda mais interessante e instigante. Essa cena se passa na segunda metade do filme e muita coisa já aconteceu. Um verdadeiro desafio de interpretação para os atores que precisam assimilar tudo e partir para o momento exato na linha do tempo do filme.
Durante a tarde, tínhamos pela a frente a cena 04. Completamente diferente e bem no início do filme. Estávamos indo bem até que o clima nos desafiou mais uma vez. Faltavam 4 planos para terminar a cena e de repente o sol resolveu aparecer. Durante o dia todo ele ficou escondido (o que foi muito bom para a fotografia) e no final ele surge. Corremos com equipamentos e formas para difundir a luz. De repente, uma nuvem surge e nos ajuda, nos dando um tempo, que sabíamos que era curto, mas era o tempo necessário para terminarmos a cena. Uma luz mágica, pela intensidade e inclinação, mas muito difícil de trabalhar em função do pouco tempo. Corremos muito, mas valeu a pena.
Quase 30 planos realizados no dia. Estamos mantendo uma boa média (na primeira diária foram 41). Terminamos o dia cansados mas com a certeza de dever cumprido.

Próximo sábado tem mais. Até lá.

Pedro Marques